A Suíça e seus castelos

Quando o grupo de blogueiros que faço parte no Facebook colocou como opção para a Blogagem coletiva do mês o tema “Castelos pelo mundo”, fiquei na maior torcida para ele vencer. Afinal, há tempos quero escrever sobre os castelos da Suíça, e uma blogagem coletiva é um belo empurrão pra um post adormecido nas ideias ganhar forma. E não é que minha torcida deu certo? Adorei e então vou dividir com vocês nessa blogagem alguns castelos da Suíça. Mas tem muitos outros castelos pelo mundo sendo divulgados nos blogs participantes, então não deixe de conferir a lista no final desse post, certo?

banner_castelospelomundo

Castelos Medievais na Suíça

Existem inúmeros castelos espalhados pela Suíça. Devido ao relevo montanhoso do país, a maioria deles nas montanhas e lugares mais elevados. Na Idade Média, quanto mais altos os castelos, melhor a visão do que acontecia ao redor, podendo inclusive prever ataques inimigos. Mas a Suíça é tão rica em castelos que ela tem ainda os chamados “Wassenburgen”, que são os castelos cercados por água, outra tática do período medieval.

Como disse, são inúmeros castelos espalhados pelo país, mas vou listar 5, que são os que tive a oportunidade de conhecer. Se for visitar a Suíça, não deixe de escolher pelo menos um para entrar e explorar. É atração para todas as idades e um banho de história e cultura.

#Castelo1: Château de Chillon

O Château de Chillon é, sem sombra de dúvidas, o meu preferido (não é por acaso que ele está em primeiro aqui na lista). Perdi as contas de quantas vezes fui visitá-lo enquanto morei lá perto. Ele fica em Montreux e é um belo exemplo de Wassenburgen. Construído às margens do Léman, o Chillon é uma visita que impressiona. Não é à toa que ele é considerado o mais famoso dos castelos suíços e um dos mais visitados.

Château de Chillon

Chillon iluminado, clique maravilhoso da minha amiga e fotógrafa Lina, que vive na Suíça.

O bilhete para visitar o Chillon custa 12 francos e o tour dura, mais ou menos, duas horas. Na entrada, o visitante recebe um roteiro de visitação – e tem versão em português. Existe também a opção de áudio-guia em inglês, francês, alemão e espanhol.

O castelo é maravilhoso e cada cômodo tem um pouco da história da Suíça. A disputa pelo território entre os franceses e suíços é contada em alguns trechos da visita. A sala que recebia mercadorias, o local onde se armazenava os vinhos e até a prisão são salas que fazem parte da visita. Aliás, a prisão do Chillon é uma das causas que fez o castelo se tornar tão famoso. Nela viveu François de Bonivard (1493-1570), personagem do poeta inglês Lord Byron no poema The Prisioner of Chillon (O prisioneiro de Chillon), de 1816. Byron, em sua visita ao castelo, deixou seu nome registrado na parede em que Bonivard ficou acorrentado.

O Chateau de Chillon é aberto todos os dias, exceto 25 de dezembro e 1o de janeiro. Mas atenção aos horários, pois eles mudam de acordo com a época do ano:

    • De abril a setembro: das 9h às 19h, sendo a última entrada às 18h.
    • Outubro: das 9h30 às 18h, última entrada às 17h.
    • De novembro a fevereiro: das 10h às 17h, última entrada às 16h.
    • Março: das 9h30 às 18,h, última entrada às 17h.

O Chillon tem ainda eventos especiais para crianças e famílias ao longo do ano (a Festa de Halloween é uma delas). É possível ainda alugar salas para realização de festas e eventos. Já pensou celebrar uma festa de casamento ou aniversário em um castelo medieval na Suíça? Demais, não? Para mais informações, acesse o site do Château de Chillon clicando aqui.

Château de Chillon

Mais uma foto da Lina, porque foi impossível escolher uma só.

#Castelo2: Château de Gruyères

Este é um exemplo de castelo em região montanhosa da Suíça. Localizado na cidade medieval de Gruyère, o castelo também tem seu charme e merece uma visita. Aliás, Gruyère é uma cidade que PRECISA estar no seu roteiro pela Suíça. Localizada na região que produz o queijo Gruyère, a charmosa cidade medieval só pode ser visitada à pé e é um cenário maravilhoso para fotos. Em minhas inúmeras visitas (também perdi as contas de quantas vezes fui até lá), presenciei muitos noivos tirando fotos pelas ruas da cidade. E eu também fiz altas fotos de barrigão quando estava à espera da Giovanna.

Château de Gruyere

Uma das minhas fotos preferidas da gravidez: no jardim abaixo do Castelo de Gruyère.

O Château de Gruyère é menor que o Chillon, mas não menos encantador. A mobília antiga, instrumentos musicais e diversas relíquias completam o cenário do castelo. Ele abriga ainda um belo jardim e proporciona uma vista maravilhosa para os Alpes da região (a foto acima mostra bem essa paisagem).

A entrada custa 10 francos e o tour completo é feito em menos de uma hora. Tanto que a visita está incluída no famoso passeio do Trem de Chocolate (tem post completo sobre esse passeio neste post aqui). Mais informações, no site do Château de Gruyère.

#Castelo3: Museggmauer

O Museggmauer é uma das atrações de Lucerna e não é necessariamente um castelo, mas uma fortaleza que data de 1386. Trata-se de um grande muro que marca o território da parte mais antiga da cidade. Esse grande muro teria sido a muralha da cidade, um limite de território. Espalhadas por esse muro, estão 4 torres (Schimer, Zyt, Wacht e Männli) que são abertas ao público. Na torre Zyt, está o relógio mais antigo da cidade, construído em 1535. É possível passear ao redor da muralha e a vista vale muito a pena!

#Castelo4: Château de Nyon

O Castelo de Nyon, contruído em meados do século XII, também relata a história da Suíça e a disputa de território entre os condes de Savoia (franceses) e os senhores de Berna (suíços). Situado no alto de uma pequena colina da cidade, o Castelo de Nyon tem ainda uma vista privilegiada do Lago Léman e seus arredores.

Castelo de Nyon

Castelo de Nyon

Além dos relatos da história local, o museu abriga ainda quadros do século XVI ligados à história do castelo, seus proprietários e da cidade de Nyon. Há também uma grande parte dedicada à cerâmica de Nyon com peças produzidas pela fábrica local, que funcionou de 1781 a 1979.

A entrada ao castelo custa 8 francos o bilhete adulto. Menores de 16 anos não pagam. O museu está aberto de terça a domingo e os horários de funcionamento variam de acordo com as estações do ano. No inverno (de novembro a março), das 14h às 17h. No verão (de abril a outubro), das 10h às 17h. A cada primeiro domingo do mês, a entrada é gratuita (aliás, isso vale para todos os castelos na Suíça). Maiores informações diretamente no site do Castelo de Nyon.

Dica: combine a visita ao museu com um passeio de barco até a cidade de Yvoire, na França, uma cidade medieval simplesmente encantadora. São apenas 20 minutos de travessia e você conhece duas cidades em dois países diferentes num único passeio.

Castelo de Nyon

Vista do Castelo de Nyon

Castelo de Nyon

Castelo de Nyon visto do lago

#Castelo5: Château de Morges

Situado na cidade de mesmo nome, este é mais um castelo situado às margens do Léman. Em excelente estado de conservação, o Castelo de Morges, que foi construído entre os anos de 1286 e 1296, abriga hoje 4 museus: o Museu Cantonal Militar, o Museu Suíço de Figurinos Históricos, o Museu de Artilharia e o Museu da Polícia Regional do Lago de Genebra.

O foco militar dado ao museu não é fruto do acaso. As quatro torres do castelo mostram bem a ideia de Fortaleza e sua história também é marcada pela presença dos condes de Savoia na disputa pelo território suíço.

Morges

Château de Morges

Ao lado do Castelo de Morges está o Parque da Independência, Jardim onde acontece todo ano a Festa das Tulipas. Um local que merece sua visita, especialmente entre os meses de abril e maio, época em que as tulipas estão lindamente em flor.

O Castelo de Morges está aberto de terça a domingo, nos seguintes horários:

  • De terça a sexta, das 10h às 12h e das 13h30 às 17h;
  • Sábado e domingo: das 13h30 às 17h

Nos meses de julho e agosto, aberto todos os dias das 10h às 17h.
Fechado de 1o de dezembro a 5 de março.

O bilhete, que dá acesso aos 4 museus, têm as seguintes tarifas:

  • Adulto: 10 francos
  • Infantil: 3 francos (crianças até 6 anos não pagam).
  • Estudantes e grupos: 8 francos.

Mais informações, acesse o site do Castelo de Morges.

Espero que tenham gostado desses 5 castelos da Suíça. Sou supeita para falar desse país fantástico que abriga muitas outras atrações, inclusive outros muitos castelos que ainda quero conhecer. Se ficou alguma dúvida, não hesite em deixar aqui nos comentários que vai ser um prazer responder. E se visitar algum desses castelos ou qualquer outro castelo suíço, conta pra gente por aqui também! Até a próxima e… voilà!

Esse post faz parte de uma Blogagem Coletiva. Confira abaixo os blogs participantes e os #CastelosPeloMundo divulgados por eles.

 

23 comentários sobre “A Suíça e seus castelos

    1. Fernanda Diniz Post author

      Sim, Mariana! A Suíça é um país maravilhoso, dos sonhos mesmo! Sou muito feliz por ter tido a oportunidade de viver lá os últimos 4 anos da minha vida e, se Deus quiser, ainda hei de voltar, nem que seja para fazer o que mais gosto que é turistar! 😉

      Responder
  1. Pingback: 5 Castelos de contos de fadas para conhecer na Alemanha

    1. Fernanda Diniz Post author

      Castelos de constos de fadas para um país de contos de fadas, não é mesmo? rsrs
      Beijos e obrigada! 🙂

      Responder
  2. Carolina Belo

    Oi Fernanda! Vou ser bem sincera… Acredita que nunca pensei sobre castelos na Suíça? Eu sempre penso em chocolate, queijo, relógio e em uma corrida que ainda vou fazer lá, he he he… AMEI conhecer esses castelos. Cada um mais bonito que o outro. Ainda bem que aconteceu essa blogagem coletiva e você compartilhou com a gente esses locais lindíssimos!!!
    Parabéns pelo post!
    Abraços,
    Carolina

    Responder
    1. Fernanda Diniz Post author

      Pois é, Carol… vc não é a única que pensa primeiro em chocolate e queijo quando o assunto é Suíça! hahaha
      E olha, tem muita corrida legal por lá, pra vc que curte… marido já participou! Tb adorei essa blogagem pra poder dividir esses castelos e ainda conhecer muitos outros através dos outros posts! Foi show! Beijão e obrigada!

      Responder
  3. Lívia Bellotti

    Quanto castelo lindo você citou! Achei interessante que eles são bem acessíveis, não são distantes, agora é aguardar o momento para conhecê-los. Adorei as dicas, está tudo muito bem explicado e informado, parabéns pelo post!

    Responder
    1. Fernanda Diniz Post author

      Obrigada, Lívia! E sim, esses castelos que listei são em sua maioria na parte francesa da Suíça (o Museggmauer é o único na parte alemã). Os outros 4 são super fáceis de ser incluídos num mesmo roteiro pelo país, já que estão em cidades relativamente próximas! Que bom que gostou das dicas! Super beijo!

      Responder
  4. Pingback: Castelo de Neuschwanstein - veja porque inspirou Walt Disney - Cantinho de Ná

    1. Fernanda Diniz Post author

      Obrigada, LIna! E que up que dei nas suas fotos? Elas não precisam de up nenhum, já são lindas demais! Obrigada por cedê-las e deixar o post mais bonito com elas! Beijo grande!

      Responder
  5. Regina Oki

    Fernanda, que delícia que deve ser poder voltar diversas vezes a um desses cenários de sonho! Sua seleção de castelos está show. Deu muita vontade de explorar melhor esse belo país. Abraço!

    Responder
  6. Pingback: 21 castelos europeus para você amar as aulas de História | Turista Fulltime

  7. Carla

    A Suíça deve ser maravilhosa mesma. Já tinha lido sobre alguns desses castelos, pois estou elaborando um roteiro pra lá e com certeza visitarei o Château de Chillon e o Château de Gruyères!

    Responder
  8. GISELE G PROSDOCIMI

    Que sonho morar na Suíça, ainda mais rodeada por castelos e lugares maravilhosos. Também amei sua foto grávida com aquela vista linda da Suíça, arrasou. Adorei seu post, dicas anotadas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *